A ADRAT– Agência de Desenvolvimento Regional do Alto Tietê foi fundada em 2007,inspirada em um modelo internacional cuja meta é contribuir para iniciar ou acelerar processos dedesenvolvimento regional.

Sabemos que, nos dias atuais, oslimites territoriais servem apenas como demarcação de espaço físico, já que asações locais atravessam as fronteiras municipais e podem influenciar cidadesvizinhas.  Neste sentido, desde nossonascimento, promovemos a reunião suprapartidária de integrantes da sociedadecivil, empresariado, 3° setor e poder público dos 11 municípios do Alto Tietê,conjugando aspectos, aptidões e objetivos comuns em uma organização que potencializa o desenvolvimento social eeconômico regional.

Somosuma extraordinária soma de forças políticas diversas, na qual um mais um é bem maisque dois, pois acolhemos a diversidade e sua riqueza e entendemos que oresultado do nosso trabalho – marco democrático na região – beneficia todos oscidadãos e cidadãs do Alto Tietê, bem como das demais localidades que conoscose relacionam

Representa os 11 municípios do Alto Tietê,que engloba, originalmente as cidades:  ARUJÁ, BIRITIBA MIRIM, FERRAZ DEVASCONCELOS, GUARAREMA, GUARULHOS, ITAQUAQUECETUBA, MOGI DAS CRUZES, POÁ,SALESOPOLIS, SANTA ISABEL E SUZANO.

Contamos com a preciosa participação dosrepresentantes da sociedade civil, terceiro setor, instituições de educação epesquisa, entre outras. Assim, os trabalhos têm ocorrido de forma dinâmica eobjetiva,  unindo-se às discussões a UNG,UBC, UMC, SEBRAE, CIESP, FIESP, FATEC, SENAI, CUT, FORÇA SINDICAL, ACE’s,SINCOMÉRCIO e FEMPI.

A Agência tem como objetivo atuar em conjunto com a sociedade organizada e poderes públicos locais e regionais. Articular e integrar os governos municipais, estadual e federal, na implementação de políticas e execução de ações de desenvolvimento social. Fomentar investimentos nacionais e estrangeiros e o desenvolvimento sócio-econômico para a Região do Alto Tietê. Oferecer apoio técnico aos municípios na formulação de políticas públicas, projetos estratégicos regionais e profissionalizar a gestão pública para o melhor aproveitamento dos recursos.